Google é questionado sobre acordo de digitalização

"A divisão antimonopólio do Departamento de Justiça dos Estados Unidos enviou intimações para pedir que o Google e algumas editoras deem explicações sobre um acordo de digitalização de livros, segundo o Wall Street Journal. O acordo afetaria os direitos de diversos autores ao permitir que o Google escaneie e digitalize bibliotecas inteiras.

O presidente-executivo do Hachette Book Group, David Young, confirmou o recebimento da intimação. Uma segunda editora também teria recebido a notificação judicial, segundo o jornal, mas não quis ser identificada. A investigação do acordo foi confirmada por dois especialistas em digitalização, em abril. O Departamento de Justiça considera que o negócio pode ferir as Leis Antitruste dos Estados Unidos.

O Google concordou em pagar US$ 125 milhões para criar um Registro de Direitos de Livros, no qual autores e editoras poderiam registrar suas obras e receber compensação de clientes institucionais pela vendas do material. O plano da gigante da internet é permitir que os leitores possam buscar online milhões de livros protegidos por direitos autorais, ler passagens e comprar cópias."

Via

Sermão do Véio: havendo uma indenização justa (que geralmente é o meio-termo entre o que o autor quer receber e o adquirente quer pagar) não vejo problemas em disponibilizar livros pela Internet. Até porque acho que todos os livros escritos em inglês já devam ter uma cópia pirata para download.

Se os escritores fossem um pouco mais espertors, legalizariam algo que todos já estão fazendo às surdinas e ainda receberiam algo para isto (até a Paris Hilton pensa mais do que eles?).