Os japoneses assumiram o posto de cultura mais maluca e desenvolvida no ramo do sexo (bizarro). Deixam pra traz séculos de experiências sexuais ocidentais, em especial a européia, que trazia desde o Império Romano o dessabor pelo pudor.

A pornografia japonesa não é comparada à de nenhuma outra raça, fazendo-os Senhores do Bizarro, onde a criatividade é tamanha que nem nos maiores sonhos de um ser humano normal poderíamos alcançar tamanho engenho.

O problema é que parece que a bizarrice está migrando do campo da poronografia para loucuras psicóticas e assassinas. Falta do que fazer, um mero caso isolado, influência do Plano Marshall, muita coca na cabeça, nada justifica o que este japa fez em Tóquio:

"Ataque de homem armado com faca deixa sete mortos em Tóquio
Pessoas foram atacadas em Akihabara, bairro com grande concentração de turistas.
Suspeito preso teria dito que foi ao local 'para matar gente'."



Tema, pois a próxima japonesa de 45 anos que você pegar pode querer mais do que se vestir de colegial para satisfazer as necessidades malucas (dela).