Leiam a notícia;

Lenda sobre leite causa problemas em supermercados de Tocantins

Fonte: G1

"A inflação preocupa, mas tem consumidor vendo fantasma onde não existe. No Tocantins, uma lenda se espalhou, e os donos de supermercados estão sofrendo com as prateleiras de leite.

Prateleiras reviradas: nos supermercados do Tocantins, o consumidor não compra leite Longa vida sem antes conferir o número no fundo das caixas. A explicação é curiosa.

ESse número diz a quantidade de vezes que esse leite foi trocado, porque ele tem uma data e um vencimento. E ele retorna à fábrica, para eles fazerem novamente um tratamento com ele”, comenta a dona de casa Rosângela Lara.

Tudo começou com uma mensagem na internet que espalhou que esse número indicava quantas vezes o leite foi reaproveitado depois da data de validade. “Isso foi amiga, uma falando para a outra. E assim aconteceu. Agora, eu não consigo comprar um número maior”, diz a dona de casa Dorca Selma.

Não há com o que se preocupar com a qualidade do leite Longa Vida. O número que aparece corresponde ao lote de fabricação da embalagem. E mais: antes de o produto chegar ao mercado, passa por uma avaliação rigorosa dos ministérios da Agricultura e da Saúde. Nos supermercados, o consumidor é alertado para não acreditar no boato.

“Alguns funcionários ficam próximos, de vez em quando, tentando informar o cliente, mas nem sempre é convincente. O cliente realmente acredita nessa lenda. firmou na cabeça do cliente e é difícil tirar”, conta o gerente de supermercado Geovane Leonel.

Mas não tem jeito: os lotes com números 4 e 5 acabam encalhados. O velho hábito já virou mania. “Hoje, eu já tenho certeza que isso aqui é o lote de fabricação da embalagem. Mas a mania de olhar o fundo não saiu. Sem querer, eu fiz”, comenta, rindo, a aposentada Mauzira Barbosa."

Agora assistam a reportagem:


Se o povo de Tocantins tivesse lido esta excelente reportagem do Ir. Colpani alguns meses atrás:




"Você sabe aquele número embaixo das caixas de leite que segundo as falas populares indicaria o número de vezes que o produto retornou à empresa, após vencido, para ser reaproveitado?

A Irmandade Véio Rosa foi atrás da fonte para verificar a sua veracidade e, em contato com a fabricante das embalagens Tetra Pak, comprovou que tal número não passa de um indicativo de ordem de produção, não tendo nenhuma relação com reaproveitamento de produtos vencidos.

Veja a resposta na íntegra com ilustração no Depósito do Véio (clique aí em Depósito do Véio).

Mais um serviço de utilidade pública das organizações Irmandade Véio Rosa Ltda."

E neste link o Ir. Colpani explica todo o processo de produção da caixinha de leite.

2 comentários:

Albergaria disse...

Que isso rapaz? como que ninguém lê o Irmandade? rs só sei que quem não lê está perdendo uma boa oportunidade de ver um dos melhores da nossa blogosfera. parabéns pelo furo!!!!
Abraços

pedro disse...

A melhor explicação pra essa lenda é mostrar quanto sairia para a empresa de leite recolher as caixas, jogar o leite fora, reembalar e mandar as mesmas caixas para o supermercado. Isso sairia muito caro, logo não interessa para a empresa.
Simples assim

é como a história do hamburger de carne de minhoca do MacDonalds, imagina só o preço do kilo de carne de minhoca. Financeiramente não valeria a pena para a empresa.