Acabei de assistir o último título da saga Bourne. Era, para mim, o filme mais esperado do ano (isso já demonstra que eu analisei com olhos mais rebuscados sobre o filme) e superou todas as minhas expectativas!!!

N'O Último Bourne (The Bourne Ultimatim) não importa o como, o onde, mas sim o porquê. É o momento que Bourne finalmente descobre quem ele é (ou o que eles lhes dizem quem ele é). É o filme-reposta, o fim no "onde tudo começou".



Não vou falar muito sobre o filme, apenas que é tão bom quanto os dois primeiros. Por isso, é essencial que conheçam (e bem) os episódios 1 e 2, uma vez que The Bourne Ultimatum é mais um capítulo da série que um filme independente (se você não assistir os dois primeiros, me desculpe, mas vai viajar legal no filme).

Repito o que eu já disse: Bourne é o cara mais fodão do cinema (justamente por ele não se achar o cara).

Altamente recomendado!!

Clique aqui para acesso ao site oficial do filme.

Sermão do Véio: este blog/post não tem nem faz jabá. Não assisti à pré-estréia, paguei minha entrada e realmente gostei do filme (diferentemente do que ocorreu com Duro de Matar 4.0, Transformers e Os Simpsons: o Filme). Li os livros da série, sou um fã de Bourne. E ponto. Desculpem o popular trocadilho, mas "sou crítico, não cretino". É claro que adoraria poupar uma graninha para assistir os filmes (quanto mais um cinéfilo como eu), mas não faço jabá e acho que, o fazendo, iria contra as minhas crenças e a desta Irmandade, isso sem contar que iria enganar vocês, leitores.

Jabá mascara e engana. E mantenho a minha convicção até que eu ganhe algo com isso.