Acusado de matar jovem responde como menor

Um dos adolescentes envolvidos no crime completou 18 anos no domingo.
Acusados afirmaram que queriam roubar a universitária, afirmou a polícia.

Via G1

Dois adolescentes - um de apenas 15 anos e outro de 17, que completou 18 anos nesse domingo (26) – confessaram o envolvimento na morte da universitária Ana Claudia Caron. A jovem foi encontrada morta, com um tiro na boca, e parte do corpo carbonizado em Almirante Tamandaré (PR).


O pai, a mãe a irmã e vários amigos acompanharam a entrevista em que a polícia falou sobre a solução do caso. Os familiares reclamaram muito sobre como deve ser o processo contra os dois. Mesmo o que completou 18 anos no domingo vai responder como menor de idade, porque cometeu o assassinato cinco dias antes do aniversário.

"Infelizmente, o nosso Código Penal tem que ser revisto. Os mandantes do nosso Brasil que fazem as leis devem dar uma olhada, porque eles vão ter netos", diz o pai da jovem assassinada Paulo Roberto Caron.

Eles foram presos na noite de sábado (25), na região do Parque Tanguá, entre Almirante Tamandaré e Curitiba. Ainda foram presas outras duas pessoas que teriam acobertado o crime, um homem e uma mulher. No depoimento, os adolescentes disseram que pretendiam apenas fazer um assalto.

“Um roubo, envolvido com consumo de drogas – maconha, crack. É o roteiro triste”, diz o secretário de Segurança do Paraná Luiz Fernando Delazari.

Corpo Carbonizado
A estudante de Educação Física Ana Claudia Caron, de 18 anos foi morta na última terça-feira (21). Ana Claudia foi pega pelos bandidos na frente de uma academia às 19h, um horário de muito movimento, em uma rua do centro de Curitiba.

De acordo com a polícia, os dois adolescentes ainda andaram entre 4 e 5 horas de carro pela cidade antes de levar a estudante para um matagal na região metropolitana.

A garota foi violentada, morta com um tiro na boca e teve o corpo queimado. Só foi encontrada dois dias depois, na quinta-feira (23).

A perícia no carro da universitária deve ser concluída nesta segunda-feira (27), informou o Instituto de Criminalística do estado.

Homenagem
Nas partidas de futebol do final de semana jogadores do Coritiba e do Paraná Clube homenagearam a estudante. No sábado (25), amigos e parentes de Ana Claudia foram às ruas para protestar contra a violência. O grupo, formado por cerca de 200 pessoas, partiu da porta da academia onde a jovem foi abordada e seguiu a pé até o Centro da cidade.

Sermão do Véio: enquanto isso, no Congresso Nacional, nossos representantes legais estão preocupados com julgamento de mensaleiros, busca de bodes-espiatórios, cassação de senadores...

Sabe o que mais me irrita? enquanto nós estamos nos enclausurando, deixando de viver ante a violência banal e generalizada pela falta de punição e leis mais rígidas e atuas, nós nos preocupamos apenas com desbloqueio de celular, o que um jornal disse ou desdisse. Putaqueopariu, existe muito mais coisas importantes - como a nossa própria vida - para nos preocupar do que se eu posso ou não trocar de operadora!

3 comentários:

Willer disse...

Eu sou a favor da pena de morte para crimes hediondos, não importa a idade do infrator. Isso de "ah, ele precisa de educação e tal, ele pode ser recuperado" é tudo conversa fiada. E depois vem um bando de manés que se intitulam "protetores dos direitos humanos" e tentam salvar (e não raro salvam) esses bandidos. Esses são mais bandidos ainda! Acho que está na hora da população começar a fazer justiça com as próprias mãos. Não vejo outra saída, visto que o governo está mais preocupado com a própria bunda do que com o resto do povo. PQP país de merda! ¬¬"

P.S.: devia ter pena de morte pra corrupção também, quem sabe não muda um pouco as coisas...

Irmão Fabiano disse...

Ah se isso acontecesse na China...

Anônimo disse...

Cara, o pior é que vão mandar esse m**** para um daqueles centros de recuperação para adolescentes, que só servem para criar bandido gordo.
À família só resta chorar a perda, e a nós, ficar olhando com cara de bobos essa barbaridade.